Spread the knowledge

Entender as possíveis aplicações da inteligência artificial, computação em nuvem e internet das coisas (IoT) não é tarefa das mais fáceis. São temas áridos e complexos. Mas Roberto Prado, diretor da área de computação em nuvem da Microsoft, tem o dom de facilitar o entendimento.

Encontrei o executivo durante o  Hacking Health Summit, realizado na FAAP de Ribeirão Preto (SP) em novembro do ano passado. A palestra dele foi contagiante. Para explicar IoT, ele citou o caso das vacas conectadas.

O executivo relatou que, em uma fazenda de gado no Japão, a Microsoft tocou o desenvolvimento de uma solução para controlar as atividades do rebanho. As fêmeas receberam tornozeleiras eletrônicas. O objetivo era o de monitorar a atividade física dos animais. Por que registar os passos de uma vaca? Segundo Prado, esta é a forma mais eficaz de saber quando a fêmea entra no cio. “As vacas prontas para reprodução são mais ativas”, diz.

Prado, da Microsoft: Combinação entre internet das coisas (IOT) e inteligência artificial amplia produtividade do agronegócio. Foto: Ediane Tiago

Conectados à internet, os sensores do pedômetro enviam, em tempo real, as informações de cada um dos animais para sistemas alocados na nuvem. Assim, as soluções de análise de dados alertam o início do cio – indicando a localização do animal. “A medicina veterinária sabe que, a partir da entrada no cio, há uma janela de 12 a 18 horas para a inseminação”, explica. “Na maior parte das vezes, o momento ideal acontece na madrugada”, completa.

Prado calcula que, ao determinar o horário mais propício, a taxa de prenhez aumente em até 70%. “Isto é a internet das coisas. A possibilidade de combinar as descobertas científicas com a inteligência artificial para ampliar a produtividade”, finaliza.

 

Crédito da foto de abertura: Ryan Song (Unsplash)


Spread the knowledge

2 thoughts on “A Microsoft, o pedômetro e as vacas japonesas”

  1. Teremos muitas descobertas sobre IoT e indústria 4.0 pela frente. Nem imagino o universo de possibilidades. Quem consegue, se dá bem… rsrsrsrs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Left Menu Icon